Amor e compromisso com a educação

Incansável no seu trabalho com os jovens. Therezinha Doin Braga, 74 anos, contabiliza histórias de aprendizado e conquistas de centenas de estudantes, estando à frente do Acompanhamento Pedagógico e Social do Programa Fortalecendo Trajetórias. A educadora, esposa, mãe e avó se despede do Instituto JCA  após 17 anos de trabalho árduo na missão de potencializar trajetórias jovens.

Durante o encerramento do Programa Fortalecendo Trajetórias 2023, em 28 de novembro, “Therê”, como é gentilmente chamada, finalizou suas atividades no IJCA. Comovendo a todos, a consultora pedagógica foi homenageada pela equipe do Instituto, professores, alunos e responsáveis. “Ao longo de sua jornada como educadora, Therezinha depositou muita fé nos jovens, reconhecendo e valorizando o potencial único de cada um deles. Entre broncas, chamadas de atenção e palavras de apoio, inspirou-os a ir além, a dedicarem-se aos estudos e, principalmente, a acreditarem em si mesmos”, trecho da homenagem da equipe do IJCA lido durante o evento. 

José Sebastião, 33 anos, é um dos alunos que faz parte desta história. Em 2006, o jovem ingressou no Fortalecendo Trajetórias e foi acompanhado pedagogicamente por Therezinha e equipe durante o ensino médio no colégio Salesiano Santa Rosa. Hoje, atuando como advogado, ele conta como esta fase foi importante para o aprimoramento de seus estudos. “O acompanhamento pedagógico foi muito importante para, justamente, ir dosando a minha forma de compreender o conteúdo. Esse grupo de apoio ajudava o aluno a perceber que ele é acolhido, e isso foi fundamental para que eu permanecesse no projeto.” Mas para além do acompanhamento, José lembra com carinho das lições de Therezinha. “Em relação à marca da Terezinha na minha trajetória, a sua contribuição foi fundamental. Primeiro, com esses puxões de orelha positivos. Eles foram importantes para eu focar, desenvolver em outras partes da minha capacidade, das minhas características e da minha trajetória, para além da jornada da acadêmica”, completou.

Destinada a educar

Mesmo trabalhando com educação há 54 anos, Therezinha conta que essa não era sua profissão dos sonhos. ”Minha mãe sempre achou que eu devia ser professora, e eu não queria ser professora, queria ser pesquisadora. Eu queria fazer Antropologia”. Mas no ensino médio, ela conta que a Educação a encontrou. “Eu me apaixonei pela Educação, eu vi que a gente podia colaborar para mudar as pessoas para mudar o mundo como diz o Paulo Freire.” Formada em História, iniciou sua jornada no Centro Educacional de Niterói. Sua primeira aposentadoria aconteceu após 36 anos de serviço, e então surgiu o convite para trabalhar no Instituto

Therezinha iniciou sua jornada no IJCA a frente da consultoria pedagógica dos programas Oficina do Ensino e Fortalecendo Trajetórias. Prestes a iniciar sua segunda aposentadoria, ela compartilha um pouco do sentimento após 17 anos de dedicação e compromisso ao Instituto. “Trabalhando aqui eu aprendi muito, foi um momento de erros, de acertos, de aprendizagens, de descobertas, de conhecer pessoas novas, fazer novas amizades, mas eu encerro assim, feliz, achando que cumpri o meu dever, estou orgulhosa.”, e para os alunos, ela deixa o recado “Eu acho muito importante quando o aluno acredita nele, não quero que vocês andem de lado, vão pra frente”, afirmou. 

Compartilhe

Posts Relacionados

13ª Mostra de Trabalhos - Habilidades Jovens

Confira a publicação do IJCA sobre a 13ª Mostra de Trabalhos que teve como tema “Habilidades dos Jovens”. O material...

 Instituto JCA presente na posse do Comitê de Participação Adolescente no CEDCA/RJ

Em Assembléia Extraordinária, adolescentes do Comitê de Participação Adolescente (CPA), tomaram posse no Conselho Estadual dos Direitos da Criança e...

Nova Lei de Cotas

Em um país com altos índices de desigualdade social, a Política de Cotas foi implementada em 2012 como um dos...