Foco e determinação para ir além

Trabalho, maternidade e estudos. Sabrine Rodrigues, 27 anos, organiza as 24h do seu dia para dar conta de todas essas atividades. Mãe de Esthela Gabriella, de 3 anos, a jovem é ex-aluna do curso livre de Elétrica e Refrigeração e presta serviços na área, principalmente com manutenção de ar-condicionado automotivo. Em fevereiro, mais uma vitória: concluiu a faculdade de Ciências Contábeis. “Hoje trabalho por conta própria na área automotiva e gosto muito. Depois da formação no instituto, comecei a fazer meus trabalhos e consegui levantar uma renda extra para a minha família”, explica.

Além do trabalho e da maternidade, a jovem faz cursos online tanto na área automotiva quanto na de contabilidade. “É importante se manter atualizada, aprender, conhecer as novidades”, afirma. Sabrine foi aluna do IJCA em 2019. Para ela, além do acolhimento que recebeu, ficou marcado o equilíbrio entre prática e teoria durante a formação. “O professor simulou diversas situações e problemas que a gente enfrentaria no âmbito do trabalho. Quando chegou aqui fora, a gente já estava preparado. O instituto também me ensinou a não ser só o técnico, a ser um profissional de qualidade e a pensar como empreendedor e buscar ser uma pessoa melhor”, recorda.

Sabrine lida diariamente com preconceitos e desconfianças no ambiente profissional. Ela conta que clientes ficam surpresos ao saber que ela fará o atendimento. “Isso sempre acontece, então eu explico o defeito, começo a conversar, detalho o problema, informo quais os passos que têm que seguir e a pessoa já vai vendo que entendo do assunto. Vou ganhando a confiança quando a pessoa percebe que conheço do assunto”, explica.

A oficina do marido de Sabrine fica no bairro Amendoeira, em São Gonçalo. Lá, ela atende a maior parte dos clientes, sempre trabalhando com serviços pré-agendados para não interferir na sua rotina com a filha. Como ela está em idade pré-escolar, Sabrine optou por não fazer um processo amplo de divulgação do seu trabalho, temendo não dar conta da demanda. Ainda assim, as indicações sempre trazem mais clientes. Para ela, um dos principais desafios enquanto empreendedora é a precificação. “Entregar um trabalho diferenciado e com qualidade acaba afetando no valor final do serviço. Até a pessoa conhecer o trabalho, ficam receosas. Mas depois que conhecem é tranquilo”, afirma Sabrine.

Sabrine conta que grande parte do seu esforço é para garantir uma infância feliz e uma vida com mais oportunidades para a filha. Para o futuro, a jovem sonha em abrir a própria empresa e ter mais qualidade de vida. “Eu sonho em empreender e ter a minha empresa. Trabalhar bastante e ter tempo de ficar com a minha família, com renda suficiente para ter uma vida estabilizada”, sonha. 

Compartilhe
Relacionadas