Jovens Comunicadores: projeto ampliado para 500 jovens

 

Quando organizações sociais, universidade e poder público se engajam em uma atuação conjunta, os resultados para a juventude são ampliados. É o que ocorre no projeto Jovens Comunicadores, que passará a atender 500 jovens com formação em comunicação e saúde e produção de conteúdo no combate a covid-19.

O Grupo Jovens Comunicadores iniciou em abril uma ação de comunicação popular voltada para as comunidades e favelas de Niterói para fomentar o acesso a informações sobre direitos, saúde e prevenção ao COVID-19. Com a ampliação, além de mais jovens, outras 10 organizações se somam ao propósito de ampliar oportunidades para a juventude em um momento de pandemia. Cada instituição é responsável por indicar e acompanhar um grupo de 40 de jovens, garantindo apoio em sua participação até o final do projeto.

O grupo formado pelo Instituto JCA é composto por jovens de Itaboraí, São Gonçalo, Maricá e Zona Norte de Niterói.

“A territorialidade indica como o IJCA conseguiu ampliar a participação de jovens no projeto. Os jovens têm entre 16 e 29 anos e foram selecionados entre ex-alunos do Programa Oficina do Ensino, Programa Fortalecendo Trajetórias, Reforço Escolar e os que atualmente compõe o grupo jovem do  Tamojunto9ºano. Convidamos os jovens que demonstravam afinidade com comunicação, interesse e facilidade de expressão e que aceitaram o desafio de contribuir na contenção da Covid-19 via comunicação comunitária”, explica Elen Alves, analista de projetos do IJCA. 

Os jovens recebem uma bolsa auxílio no valor de R$ 250,00 durante as atividades do projeto. O objetivo da ação é capilarizar o acesso às informações em saúde, em especial quanto ao coronavírus e suas implicações, formando jovens comunicadores para identificação de notícias falsas, checagem e compartilhamento de informações em saúde. Para garantir a geração de renda de jovens, as instituições parceiras apoiam financeiramente os grupos, através de bolsas.

O processo formativo online aborda temáticas do mundo da comunicação, como dados e notícias, fatos e versões, checagem de notícias, noções de comunicação popular, além de aulas práticas, como noções de criação de arte e vídeo. Depois, eles produzem conteúdos e compartilham por redes sociais, com potencial de alcance de mais 128 mil pessoas, simultaneamente.

“O Instituto JCA é parceiro número um deste projeto, que tem como foco o protagonismo juvenil e a formação de lideranças jovens. Acreditamos que ampliar as oportunidades da juventude está no centro de todas as organizações envolvidas e que só está sendo possível desenvolver o projeto com essas características devido a parceria e colaboração de todos os atores envolvidos”, afirma Maysa Gil.

O projeto é uma ação conjunta das seguintes organizações: BemTV, IJCA, Intervozes, Orquestra de Cordas da Grota, “Ainda não pensei” – Jornal do Preventório, CCJC – Nós por nós, África em nós, Matrizes que Fazem, Axé Bambuzal, Ponte Cultural, Bem – Biblioteca do Engenho do Mato, Casa Reviver, Juventude de Terreiro, Saúde Coletiva – UFF, Comunicação – UFF e Secretaria Municipal de Saúde de Niterói e Lei municipal de incentivo à cultura, com apoio da FIOCRUZ e do Missão em Foco.

Compartilhe

Posts Relacionados

13ª Mostra de Trabalhos - Habilidades Jovens

Confira a publicação do IJCA sobre a 13ª Mostra de Trabalhos que teve como tema “Habilidades dos Jovens”. O material...

 Instituto JCA presente na posse do Comitê de Participação Adolescente no CEDCA/RJ

Em Assembléia Extraordinária, adolescentes do Comitê de Participação Adolescente (CPA), tomaram posse no Conselho Estadual dos Direitos da Criança e...

Nova Lei de Cotas

Em um país com altos índices de desigualdade social, a Política de Cotas foi implementada em 2012 como um dos...